Por que os negócios precisam mudar? Porque os clientes mudaram!

Nos meus quase 34 anos de vida tive a oportunidade de participar da popularização da internet. Esperava passar da meia-noite pra aproveitar o pulso único. Conectar-se à internet era meio que místico no sentido de ir a vários lugares sem sair da frente do PC (que não era nada móvel na época).

Muita coisa aconteceu de lá pra cá e, resumindo, nós não precisamos mais “ir até” a internet. Inclusive, quase não se usa mais esse nome pra rede. Hoje, creio que a expressão “serviços digitais” representam melhor o que a internet se tornou. E isso já faz parte da nossa vida de uma forma tão integrada que já fica meio difícil imaginar comprar um produto usado sem pesquisar no Mercado Livre e caminhar até uma agência bancária pra pagar um boleto.

Todos estes serviços e conveniências digitais hoje estão no nosso bolso. De acordo com a GSMA (entidade global da telefonia móvel), 5 bilhões de pessoas possuem um smartphone hoje. Além disso, provavelmente  também usam um PC no trabalho e/ou em casa.

Tenho várias pessoas com mais idade na minha família e que são usuários fluentes de smartphone. Claro que no início eram só “bom dia” cheio de purpurina no WhatsApp, mas hoje também já incorporaram tudo isso em suas rotinas.

E aí é que está o pulo do gato que foi muito bem aproveitado por algumas empresas que revolucionaram os seus nichos de mercado na transformação digital. Fazer com que a utilização dos seus serviços virassem “hábitos” no nosso dia-a-dia.

Quando preciso fazer uma transferência bancária, assistir um vídeo, ouvir música, falar com minha esposa ou verificar como está o trânsito do trabalho para a minha casa, a ação inicial é sempre a mesma: tirar o smartphone do bolso. E isso é tão automático quanto beber água.

David L. Rogers diz o seguinte em seu livro Transformação Digital: Repensando o seu negócio para a era digital: “Transformação digital não tem a ver com tecnologia, tem a ver estratégia e novas maneiras de pensar”. O peso dessa transformação é muito maior para empresas que nasceram e firmaram seus negócios antes da revolução digital. Negócios inovadores e disruptivos nascem a todo momento, mas quebrar paradigmas estabelecidos há décadas é um grande desafio.

Existem duas opções: encarar o desafio e se reinventar ou sobreviver por mais um tempo e ver seus clientes indo embora. Trabalho em um banco que topou encarar este desafio. E você? Fique à vontade pra compartilhar sua experiência aí nos comentários.

Um abraço!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.